Carnaval: confira dicas e cuidados para pele e cabelo

Carnaval: confira dicas e cuidados para pele e cabelo

 

Glitter, lantejoulas, sprays. É muito comum o uso desses produtos no Carnaval. Combinados a eles ainda tem a exposição excessiva ao sol. Tudo isso pode afetar – e muito – a pele e o cabelo. Assim, alguns cuidados são necessários para se jogar na folia e não sentir os efeitos negativos depois. Confira as dicas das dermatologistas Luciana Garbelini e Andrea Frange, da Clínica Luciana Garbelini, de São Paulo.

  • Reforce o uso de protetor solar. Repasse o produto sempre que o suor estiver excessivo ou quando a pele entrar em contato com a água. Além disso, incremente com a proteção física, como chápeu ou boné e roupas com fotoproteção ou de algodão (este último tem proteção solar equivalente aos tecidos específicos contra radiação ultravioleta).

 

  • Evite o uso excessivo de produtos autocolantes na face. Podem causar reação alérgica e ainda marcas na pele após a exposição solar. Se for usar, não esquecer de repassar o protetor solar sempre que possível para evitar essas manchas no rosto.

 

  • Use demaquilantes específicos para remover glitters e lantejoulas do corpo. Dê preferência aos demaquilantes bifásicos ou oleosos e use-o como se fosse um sabonete líquido para lavar o rosto. Não utilize algodão ou lenços para evitar o atrito com a pele.

 

  • Invista em maquiagens hipoalérgicas ou para peles sensíveis. O uso em excesso de maquiagens nessa época pode ser prejudicial, por isso é recomendado maquiagens mais suaves que não agridam tanto a pele. Evite compartilhar produtos e fique atenta a data de validade. É importante verificar a origem deles também: o mercado de maquiagem falsificada é assustador e um grande causador de dermatites de contato. O ideal é comprar em lojas conhecidas e confiáveis.

 

  • Use água termal na hora de retirar a maquiagem. É recomendado o uso deste produto diariamente para acalmar a pele agredida pelo sol ou pela própria maquiagem.

 

  • Teste os sprays de cabelo para saber se há alguma alergia ou reação adversa. Mesmo considerados tinturas temporárias que saem com a lavagem, estes produtos podem causar dermatite de contato, uma alergia causada no couro cabeludo por alguns componentes desses produtos, ou fotoalergia, reação causada quando em contato com o sol. Os sintomas podem ser coceira, irritação, vermelhidão, ardência e até descamação da pele. Por isso, é importante, primeiro, testar em pouca quantidade numa área pequena para saber se é seguro usá-lo.

 

Dra Luciana Garbelini

Dermatologista Formada pela Universidade de Santo Amaro. Residência médica em Dermatologia na Universidade de Santo Amaro, Pós-graduada em Estética Avançada no Instituto Superior de Medicina. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 

 

Dra Andrea Frange

Dermatologista Formada pela Universidade de Santo Amaro. Especialização em Tricologia pelo Hospital do Servidor Público Municipal.