Categorias
Cuidados com a Pele

Flacidez no colo: o que fazer?

Na rotina de cuidados com a pele do rosto, muitos se esquecem de estender ao pescoço e ao colo que também mostram sinais do tempo.

A região do colo é mais propícia ao aparecimento de rugas, flacidez e manchas porque é uma área que tem menos glândulas sebáceas e a pele mais fina. Além disso, fica mais exposta ao sol e à poluição, acelerando o processo de envelhecimento.

O Aparecimento de rugas verticais, linhas finas relacionadas à flacidez e à posição que se dorme, também chamadas de “rugas do sono”, são um dos sinais de envelhecimento do colo.

Outra alteração é o surgimento de manchas causadas pela exposição solar. As manchas contribuem para um aspecto envelhecido no colo. Vão desde manchas avermelhadas na área se estendendo até as laterais do pescoço, os pontinhos esbranquiçados que são semelhantes às cicatrizes e as manchas amarronzadas.

Confira algumas dicas para prevenir o surgimento precoce das rugas e manchas do tempo junto com a rotina de skincare diária na região do colo.

Cuidados do colo no dia a dia

  • Hidratação: Por ser uma área com menos glândulas sebáceas, é preciso muita hidratação. Estenda o uso do creme facial até o pescoço e o colo, massageando bastante a área com as mãos ou auxílio dos rolinhos de quartzo ou jade.

É importante lembrar que ácidos como o retinóico não é aconselhável na região do pescoço por ser uma área mais delicada.

  • Proteção solar: É fundamental passar o fotoprotetor no rosto e demais áreas do corpo, o que protege a pele dos raios ultravioletas, reduz as chances de manchas na pele e previne o envelhecimento precoce.
  • Rotina saudável: É recomendado o consumo de dois litros de água por dia atrelado a alimentos ricos em nutrientes antioxidantes, a prática de exercícios físicos.
  • Sono: Além do envelhecimento natural, dormir de lado também acelera as marcações na área. Essa posição deixa uma parte da pele mais ‘espremida’.

Isso causa um rompimento das fibras colágenas gerando rugas. Além de evitar dormir nessas posições, travesseiros anatômicos, fronhas de cetim e adesivos de silicone antirrugas para a região do colo ajudam a minimizar os efeitos das rugas.

Além dos cuidados de rotina diários, os tratamentos dermatológicos vêm sendo bastante procurados para estimular o colágeno e esses procedimentos ajudam no rejuvenescimento da pele do colo com efeito prolongado.

Tratamento e prevenção de linhas e flacidez no colo:

Além dos cuidados diários, os tratamentos dermatológicos se tornaram cada vez mais populares para estimular a produção de colágeno e rejuvenescer a pele do colo. Aqui estão quatro procedimentos que podem ser eficazes:

  • Bioestimuladores de Colágeno: Indicados para flacidez leve, esses procedimentos estimulam a produção de colágeno, proporcionando mais firmeza e sustentação à pele do colo.
  • Ultrassom Microfocado: Este tratamento induz a produção de novo colágeno e reestruturação das antigas fibras de sustentação, melhorando a firmeza da pele.
  • Fios de PDO: Os fios de polidioxanona são biodegradáveis e absorvíveis pelo corpo. Eles estimulam a produção de colágeno e ajudam a melhorar as rugas e a flacidez da pele.
  • Skinbooster: Trata-se de um procedimento injetável que proporciona hidratação à pele, resultando em uma aparência mais lisa e uniforme devido à absorção de água.

Lembrando que é fundamental consultar um dermatologista para avaliar a condição da sua pele do colo e determinar o tratamento mais adequado às suas necessidades individuais. Com os cuidados diários apropriados e os procedimentos dermatológicos certos, você pode manter um colo com uma aparência radiante e jovem por mais tempo. Cuide da sua pele, e ela retribuirá com vitalidade e beleza.

Para continuar por dentro de todas as informações e dicas sobre o mundo da dermatologia e estética, nos siga em nossas redes sociais, acesse nosso site oficial e também acompanhe o nosso blog.

Categorias
Cuidados com a Pele

Como cuidar da pele das pernas?

Muitas pessoas priorizam os cuidados com o rosto e esquecem outras áreas do corpo, como as pernas. Essa área ainda fica de fora do circuito de rotinas diárias, mas também precisa de uma atenção especial. É mais propensa ao ressecamento. Além disso, outros quadros como pelos encravados, manchas e flacidez podem surgir. Confira alguns cuidados para as pernas:

Hidratação

A hidratação repõe a água nas camadas da pele e ajuda a manter a sua barreira protetora. É importante que as pernas sejam hidratadas diariamente porque são áreas sujeitas ao ressecamento. Há uma quantidade menor de glândulas sebáceas nas pernas, e por essa razão, produz-se menos sebo. O sebo é responsável por reter a água e lubrificar a pele.

Esse processo reflete em escamação e coceira e o primeiro reflexo é coçar o local. Isso não é indicado, já que gera fissuras nas pernas, invisíveis a olho nu. Ao coçar a área, as bactérias que ficam debaixo das unhas migram para a pele podendo causar infecções. No mercado existem hidratantes próprios para essa região à base de ureia, uma substância que reduz e combate o ressecamento, além de suavizar a pele.

É possível ainda fazer a aplicação de óleo corporal no pós-banho, com ou sem enxágue. Esse produto é diferente do hidratante, ele não repõe água. A sua função é criar uma barreira na pele para impedir a perda excessiva de água. Além disso, ele deixa a pele macia e aveludada.

Esfoliação

A esfoliação, além de ajudar na renovação celular, estimula o metabolismo a ativar a circulação sanguínea e a abrir os poros. Também melhora o crescimento adequado de pelos no local e tudo isso colabora para evitar pelos encravados. Essa prática ainda ajuda a amenizar a foliculite nos glúteos (aquelas ‘bolinhas’ ásperas, de pontas brancas, que geralmente evoluem com manchas). 

A frequência da esfoliação nas pernas depende do tipo de pele, bem como a decisão de qual tipo de esfoliação fazer: química ou física. Em geral, a recomendação é fazer a aplicação do esfoliante no máximo uma vez por semana. E prestar atenção se a pele for seca, e principalmente sensível. O cuidado precisa ser maior.

Beber água e movimentar o corpo 

Ingerir a quantidade recomendada de água por dia, além de contribuir para a saúde em geral, ajuda na prevenção de rugas e flacidez. A água faz a hidratação de dentro para fora gerando uma aparência mais saudável para a pele e melhorando a circulação na parte das pernas.

Para um bom cuidado com as pernas, é preciso associar a ingestão de líquidos à prática de exercícios, principalmente pessoas que ficam muito tempo em pé ou sentadas na mesma posição. Para quem fica muito tempo sentado, é preciso movimentar as pernas ou andar pelo espaço disponível. Faça intervalos de cinco minutos. Quando você se levantar para exercitar as pernas, aproveite e beba água também.

Para quem fica muito tempo em pé, dobrar e alternar o peso entre as pernas ajuda a descansar a musculatura do local. Esses cuidados contribuem na circulação sanguínea e diminuem a sensação de inchaço. Outras recomendações que servem para as duas situações são colocar as pernas para cima e o uso de compressa quente ou imersão dos pés na água que também auxilia na circulação sanguínea na parte inferior do corpo.

O que é preciso saber antes da depilação 

O cuidado com a depilação para quem realiza periodicamente é importante, especialmente na parte das pernas que são expostas ao sol, vento, poluição, entre outros. São diversos tipos, como cera quente ou fria, creme depilatório, depiladora elétrica, lâminas, linhas, laser ou luz pulsada. 

É comum o uso de cera nessa área por ser uma parte do corpo mais resistente, mas há ressalvas para aqueles que lidam com o pelo encravado. O ideal sempre é ver o tipo que mais se adapta à sua pele para minimizar os efeitos colaterais, como a vermelhidão ou coceira.

Por ser prático e rápido, o uso de lâminas também requer cuidados. Não utilizar óleos corporais e hidratantes na região um dia antes. Usar produtos disponíveis como a espuma durante a depilação para evitar atrito com a pele e um gel calmante após o processo. O ideal é sempre procurar um profissional para ver a melhor indicação para o seu tipo de pele.

Em casos de manchas, flacidez e celulite 

Diversos fatores podem contribuir para a aparição de manchas nas pernas com aspecto avermelhado ou amarronzado. Alguns cuidados como o uso de protetor solar ajudam a prevenir esses quadros. Outra dica é não usar compostos cítricos na região antes da exposição ao sol. Há ainda tratamentos como peeling químico combinado ao microagulhamento e alguns tipos de lasers que ajudam nas manchas. 

Já para a flacidez, em especial no interno da coxa, e celulite, uma boa alimentação aliada à prática de exercícios físicos é importante. Mas, para quem já perdeu a elasticidade da pele dessa área, existem tratamentos como os bioestimuladores de colágeno. Eles ajudam a ativar a produção do próprio colágeno pelo corpo e a recuperar a firmeza da pele.  Para quadros de celulite, bioestimuladores e radiofrequência podem ser boas opções.

Gostou do conteúdo? Então continue acompanhando o nosso blog e nossas redes sociais!

Categorias
Cuidados com a Pele

7 ingredientes essenciais para a pele no tempo seco e frio

Cuidar da pele durante o inverno exige um pouco mais de tempo e esforço, porque as condições são extremas para nossa barreira protetora sensível. A pele fica exposta à elementos como ar frio, vento e sol, além da baixa umidade que é comum nessa época do ano.

Com o tempo seco isso se torna ainda mais relevante. O clima frio e o ar seco podem deixar a pele com um aspecto menos radiante, mas com os ingredientes certos, é possível manter uma aparência mais saudável. Confira algumas dicas de cuidados podem ajudar a manter a pele saudável, hidratada e com boa aparência.

Manter a umidade da pele.

Durante o inverno, a umidade da pele é frequentemente prejudicada pelo tempo seco e pelo calor de ambientes fechados. Para combater isso, evite banhos muito quentes e longos, que podem ressecar a pele. Beber bastante água é fundamental, pois a hidratação interna é refletida na pele. Além disso, considerar o uso de um umidificador de ambiente pode ajudar a manter a umidade ao seu redor, o que beneficia a saúde da pele.

Ureia

A ureia é um ingrediente poderoso, ideal para uso tanto no rosto quanto no corpo durante os meses de inverno. Nesse período, nossa barreira cutânea muitas vezes não tolera ingredientes fortes e ativos, como no verão e primavera. A ureia ajuda a manter a pele hidratada e pode ser especialmente benéfica para áreas mais secas e ásperas. Ela atua como um agente hidratante, auxiliando na retenção de água na pele, tornando-a mais suave e macia.

Ácido hialurônico

O ácido hialurônico é um aliado poderoso quando se trata de hidratação da pele. Ele tem a capacidade de se ligar às moléculas de água, reabastecendo e aumentando os níveis de umidade das células da pele. Além disso, ele ajuda a preencher a pele, reduzindo os efeitos da desidratação. A grande vantagem do ácido hialurônico é a sua suavidade, tornando-o adequado para a maioria dos tipos de pele, independentemente das condições ou da rotina de cuidados com a pele. 

Vitamina C

A vitamina C é um ingrediente multifuncional na preservação da saúde da pele. Repleta de antioxidantes, ela combate os radicais livres ambientais que podem causar danos à pele. Além disso, a vitamina C ajuda a combater a desidratação, melhora o tom de pele irregular e reduz o aparecimento de alguns sinais visíveis de envelhecimento. Um soro tópico de vitamina C é uma ótima escolha para ser aplicado no início de sua rotina de cuidados com a pele, após a limpeza, para trazer luminosidade.

Protetor solar

Mesmo nos meses de inverno, o sol e a luz azul das telas de computador podem afetar a pele. Portanto, o uso diário de protetor solar é essencial. Escolha um protetor de amplo espectro que proteja contra raios UVA e UVB. Além disso, lembre-se de que o sol é apenas uma das fontes de exposição à luz azul, que também pode causar danos à pele. Portanto, usar protetor solar diariamente é uma etapa importante na manutenção da saúde da pele.

Mantenha-se em atividade

Permanecer ativo durante o inverno é benéfico para a saúde da pele. A atividade física aumenta a circulação sanguínea, o que ajuda a nutrir as células da pele e a mantê-la com um brilho saudável. Mesmo uma caminhada rápida de meia hora, três vezes por semana, pode fazer uma grande diferença na aparência e saúde da pele.

Bom sono

O sono desempenha um papel fundamental na saúde da pele. Durante o sono, o corpo passa por um processo de reparação, incluindo a renovação da pele. Portanto, ter um sono de qualidade é essencial para manter a pele saudável. Certifique-se de dormir o suficiente e tenha uma boa rotina de sono, proporcionando à sua pele o descanso e a recuperação de que ela precisa para se manter em sua melhor forma. 

Enfrentar o tempo seco e frio do inverno exige atenção aos cuidados com a pele e a escolha dos ingredientes certos, por isso, fique atento e cuide da sua pele. Gostou do conteúdo? Então continue acompanhando o nosso blog e nos siga em nossas redes sociais para ficar por dentro de tudo.

Categorias
Cuidados com a Pele

Papada ou queixo-duplo podem ser tratados sem cirurgia

A papada, ou queixo-duplo, nada mais é do que um acúmulo de pele ou gordura entre o queixo e o pescoço, e pode surgir tanto em homens como em mulheres, pricipalmente depois dos 30 anos, quando o corpo começa a diminuir a produção de colágeno. A boa notícia é que é possível resolver o problema com tratamentos realizados em consultórios e sem a necessidade de cirurgia.

As causas para a papada podem ser diversas, mas, em geral, ela tende a surgir em pessoas adultas, como uma consequência do envelhecimento ou devido ao sobrepeso. Quando acontece em pessoas mais jovens, pode ser causada por predisposição genética ou como sintoma de doenças, como a tireoide aumentada, por exemplo.

Na avaliação do problema, são observados a projeção do queixo, a presença de gordura e a flacidez. O mento, ou queixo, é muito importante para definir o contorno facial e, quando bem posicionado, pode eliminar a papada ou o queixo duplo. Algumas vezes a papada é formada somente por músculos que estão retraídos junto ao mento ósseo.

O queixo curto também pode simular uma papada, mas nem sempre há acúmulo de gordura e flacidez, nesses casos, consideramos uma falsa papada e conseguimos amenizar o sintoma apenas projetando o queixo para frente com preenchedores de ácido hialurônico.

A melhor forma de identificar o que desencadeia a papada é a avaliação de um médico, para então, definir os tratamentos mais eficientes em cada caso.

Tratamentos 

Bioestimuladores de colágeno: Estimulam a produção de colágeno, devolvendo firmeza. É uma excelente alternativa para prevenir a papada e também para evitar seu agravamento.

Ultrassom Microfocado: Auxilia na sustentação dos tecidos, reduz a gordura localizada (graças à energia térmica liberada pela plataforma) e cria uma nova ancoragem muscular na área tratada, melhorando a flacidez. O tratamento é efetivo tanto para casos de flacidez, quanto de acúmulo de tecido adiposo. 

Fios de PDO: Eliminam a papada por meio do lifting facial. Os fios tracionam a pele, deixando os contornos do rosto mais definidos e ainda estimulam a produção de colágeno. Esse tratamento é mais efetivo contra a papada causada pela flacidez e é extremamente seguro, com baixos riscos de efeitos colaterais adversos.

Na maioria dos casos há uma mistura de fatores e os tratamentos são associados. A definição do melhor tratamento varia conforme a causa e características do paciente, como idade, tônus da pele, entre outros. 

Categorias
Cuidados com a Pele

Festas juninas: quais as consequências para a saúde da pele?

Milho, amendoim, quentão, maçã do amor. Tudo delicioso. Mas pra muita gente essas gostosuras típicas das festas juninas podem afetar a saúde da pele. Segundo a dermatologista Luciana Garbelini, a rotina de cuidados, além de ser essencial a escolha de produtos adequados ao tipo de pele, a alimentação também tem influencia.

Para conquistar uma aparência saudável, o ideal é uma dieta rica em verduras, legumes e frutas, além de muita água. Mas durante as festas abusa-se de alguns alimentos que fogem dos hábitos. Amendoim, maçã do amor e arroz doce, por exemplo, são alimentos que podem causar o aumento da oleosidade do couro cabeludo e da pele, resultando em acne e dermatite seborreica por conta da gordura e do açúcar.

A pipoca é uma opção mais saudável das festas juninas, principalmente se preparada sem ou com pouco óleo ou manteiga. E nada de exagero, pois contém carboidrato. A casca do milho é rica em fibras, que ajudam no funcionamento do intestino, além de conter vitamina A e C, potássio e ferro.

Pinhão, abóbora, milho cozido e batata doce, também comuns nessas festas, podem ser ingeridos sem risco para a pele. Ao contrário – são alimentos que contêm vitaminas e propriedades antioxidantes, que combatem os radicais livres e fazem bem para a pele. No entanto, são ricos em carboidratos e devem ser consumidos com moderação.

E as bebidas alcóolicas?

 

Bebidas populares como quentão e vinho quente, que são frequentemente apreciadas nas festas juninas, podem ser problemáticas para pessoas que sofrem de condições como rosácea e psoríase devido ao seu efeito vasodilatador. Além disso, peles sensíveis e propensas a dermatites também podem ser afetadas. Como com qualquer bebida alcoólica, o consumo deve ser moderado.

Em última análise, aproveitar as festas juninas sem prejudicar sua pele exige equilíbrio. Enquanto você desfruta das delícias culinárias típicas dessa temporada, lembre-se de cuidar da sua pele e manter uma alimentação equilibrada e hidratação adequada. Dessa forma, você poderá dançar, pular a fogueira e aproveitar o espírito festivo do verão enquanto mantém a saúde da sua pele em dia.

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp