Novas tendências em tratamentos estéticos

A dermatologista Luciana Garbelini comenta sobre as principais tendências em tratamentos de beleza

Mudanças importantes aconteceram no mundo. E os impactos foram muitos, inclusive no comportamento de consumo das pessoas. Algumas tendências vieram à tona. No universo da beleza, não foi diferente. As pessoas passaram a se preocupar mais com a saúde da pele e os cuidados foram intensificados. Houve uma popularização do termo skincare, que passou a significar mais do que a própria palavra quer dizer, se tornando um momento de olhar para si. 

Beleza Otimizada:

No final de 2020, surgiram os primeiros sinais de que as etapas de cuidados com a pele deveriam ser revistas – e otimizadas. O dia a dia corrido passa a ser um impeditivo para uma rotina demorada, que contempla muitos passos e produtos. Esse e outros motivos fazem da rotina curta e minimalista uma das grandes apostas para 2022. Segundo a plataforma de tendências WGSN, os consumidores estão aderindo à mentalidade de ‘compre menos, compre melhor’, na qual buscam escolher produtos voltados a resultados, restringindo sua rotina de beleza. Isso, de acordo com a WGSN, acontece por alguns motivos: as pessoas estão mais conscientes dos impactos ambientais causados pelas embalagens e também ao consumo em excesso. Além de terem aumentado a percepção de que usar inúmeros produtos na pele não é necessariamente algo bom.  

Segundo a dermatologista Luciana Garbelini, equilíbrio é importante. “A palavra é otimizar. Usar os produtos certos e que realmente funcionam para cada pele. Nem sempre quantidade ou preço é sinônimo de resultado”. E a médica dá a dica: “Escolha produtos que ofereçam mais de uma função ou benefício para otimizar as etapas de tratamento. Os produtos multifuncionais são uma boa opção”. 

Além disso, a dermatologista lembra que os passos de cuidados com a pele podem ser reduzidos, mas três etapas não podem faltar: limpeza, hidratação e proteção solar. Em primeiro lugar é fundamental conservar a pele limpa. “A limpeza desobstrui os poros da queratina e da oleosidade que ocorrem naturalmente no processo de renovação celular. A próxima etapa é repor a água da pele, passando um hidratante. E para finalizar, um dos passos mais importantes é o uso do protetor solar”. 

Personalização:

A personalização é uma tendência já forte no universo da beleza e que continuará em 2022. Cada pessoa tem características específicas e merece um olhar adequado às suas necessidades. Seja por meio dos cuidados com a pele que se tem em casa, ou até mesmo no momento de uma intervenção estética. Por isso, as abordagens são cada vez mais individualizadas.  

O Facetelling é um exemplo de técnica de análise facial que vem ganhando destaque. “A novidade tem como objetivo individualizar ainda mais os tratamentos de embelezamento para o rosto, tornando-se um aliado na busca por uma beleza pessoal e autêntica. É como uma consultoria de imagem facial, mas voltada para aspectos estéticos,” diz Luciana.

Por meio da técnica, é possível avaliar os traços do rosto – formato das sobrancelhas, olhos, nariz e lábios, além da relação entre eles – e suas interpretações. A especialista conta que com esses dados em mãos é estabelecido junto ao paciente quais as intervenções mais adequadas para alcançar o equilíbrio entre imagem e mensagem. “Absolutamente tudo é personalizado,” afirma.

Além disso, de acordo com a médica, há no mercado diversos dermocosméticos mais específicos, que permitem tratar diferentes quadros, de acordo com cada tipo de pele. Também se tem a possibilidade de manipular produtos, combinando ativos ideais para a necessidade de cada indivíduo. Outra opção que vem sendo falada é a realização de um exame que avalia o DNA da pessoa para identificar quais são as características e predisposições daquela pele para que o médico consiga ser ainda mais assertivo nas recomendações de produtos e tratamentos.

Beleza limpa e sustentável: 

Os consumidores estão mais conscientes de seus hábitos, buscando saber os impactos de suas escolhas para o meio ambiente e até para eles próprios. De acordo com a WGSN, em 2022, o interesse do consumidor por saber mais sobre as embalagens de beleza continuará à medida que eles se tornam mais conscientes das consequências do excesso de materiais no planeta. Isso se amplia também para as formulações sustentáveis ao passo que as pessoas começam a questionar mais a origem dos ingredientes presentes nos produtos. 

Essas questões andam próximas de outro movimento que vem crescendo e tende a se fortalecer no próximo ano: o ‘Clean Beauty’, que, em resumo, significa escolher produtos que não possuem substâncias nocivas às pessoas e ao meio ambiente. Por isso, segundo Luciana, é importante que as pessoas estejam mais atentas ao que escolhem para si e sempre orientadas por médicos aos quais confiam. 

Sobre Dra. Luciana Garbelini

Dermatologista Formada pela Universidade de Santo Amaro. Residência médica em Dermatologia na Universidade de Santo Amaro. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Siga-nos nas Redes Sociais:

Onde Estamos

Rua do Rócio, 423 – Cj 312

Vila Olímpia – São Paulo – SP